ESTUDO DE PONTOS CANTADOS

A umbanda é uma religião ritualística.
Qual o objetivo de um ritual? – Segundo a magia, o ritual é o caminho capaz de nos entronizar, ou seja, de nos conectar com a nossa alma.
O conceito de magia se amplia, quando aprendemos que Mago é alguém que conhece de energias e manipula para um fim específico.
Sendo o homem, o ápice da criação, ele possui total condição de usar os recursos do universo para o bem ou para o mal.
A linguagem da alma não é a palavra.
A palavra é a linguagem da mente.
A Umbanda utiliza muito bem todo o conhecimento dos rituais da magia, ou seja, elementos água, fogo, terra, ar e éter, concentração, taça (coité), espada (punhais), símbolos geométricos…
Um ponto cantado, envolve a vibração do som, movimento do corpo, palmas para acionamento dos chakras básico (movimento dos pés), cardíaco(palmas), laríngeo(cântico), frontal(concentração) e a própria mensagem a ser trabalhada. Ele é capaz de modificar a energia das pessoas na hora.
A oração tem o objetivo de nos conectar com Deus. No ocidente, adotamos o conceito mental de oração: a concentração, o silêncio e a quietude.
A África adotou o conceito corporal e mental da oração. Todas as células, todo o campo magnético e a mente, interagem na dança e no cântico. É como colocarmos corpo, mente e alma na busca da conexão com Deus. As cantigas fazem este elo.
Por acreditarmos que a Criação Divina é totalmente dinâmica, nos inserimos nesta “dança da criação” no momento em que cantamos e dançamos.
Todo ponto de Umbanda possui um objetivo no tratamento espiritual das pessoas ou na vibração da reunião como um todo. É uma forma de atrair as forças necessárias.
Estes pontos são como mantras que evocam determinadas energias, servem para trazer as entidades como para se despedir delas, além de muitas outras finalidades:

Os nossos Guias trabalham através dos pontos cantados como:

 

  • Parábolas Cantadas:

“MEU SANTO ANTÔNIO DE PEMBA
CAMINHOU 7 ANOS
A PROCURA DE UM MANO
E SEU MANO ENCONTROU
MAS COMO CAMINHOU, PEMBA…” –

Estaria mostrando os ciclos da vida, que são de 7 em 7 anos, que as coisas mudam, a vida é dinâmica, precisamos caminhar para encontrarmos nosso
destino ou alcançarmos o nosso objetivo.
Através de um ponto, é ensinado algum saber para crescimento espiritual.

 

  • Louvor aos Mentores da Casa:

“ESTOU LOUVANDO, ESTOU LOUVANDO O TERREIRO DE VÓ CAMBINDA…
ELA É CABEÇA FEITA QUE VEIO LÁ DA BAHIA…
EU ESTAVA TRISTE, AGORA ESTOU CONTENTE…”

São os pontos direcionados aos mentores da casa.
Soam como homenagem dos filhos, uma louvação à dirigente da Casa.

 

  • Sotaque (recados dos Guias para a corrente):

“CAPIM DE ANGOLA,
OLHA TÁ CAPINANDO
TÁ NASCENDO…
OLHA, ESTÁ CAPINANDO
ESTÁ NASCENDO…”

Quando o Guia denuncia, através do ponto, algo que está acontecendo no momento.
Vovó está sinalizando pessoas que desenvolvem sentimentos ruins e não se vigiam.

 

“VOVÓ NÃO QUER
CASCA DE CÔCO NO TERREIRO…
SÓ PRÁ NÃO LEMBRAR
DO TEMPO DO CATIVEIRO…”

Vovó está denunciando a presença de pessoas ou espíritos presentes com o intuito de atrapalhar a reunião.
Pode ser também, a presença de pessoas incrédulas.

 

  • Abençoar:

“ALUMEIA ESTRELA GUIA,
ALUMEIA NOITE E DIA…
ALUMEIA ESTE FILHO ESTRELA GUIA
ALUMEIA NOITE E DIA
NA FORÇA DO PAI MAIOR…”

O Guia está intercedendo junto ao seu Orixá ou Anjo da Guarda, pedindo que clareie seus caminhos, seus pensamentos, enfim, que lhe dê luz para obter o progresso.

 

  • Canalizar Energia:

“ OGUM MEU PAI
QUEM É DA LINHA DE UMBANDA NÃO CAI…
FIRMA PONTO NO TERREIRO
FIRMA PONTO MEU IRMÃO
QUEM É DA LINHA DE UMBANDA
TRAZ SEMPRE A PEMBA NA MÃO, OGUM…”

O Guia busca na energia do Orixá, a força necessária para suprir as carências do consulente.

 

  • Bater Cabeça

“NÓS SOMOS DA TENDA DE XANGÔ
VIEMOS AQUI PARA SARAVÁ
BATE CABEÇA,
FILHO DE UMBANDA,
E PEDE FORÇA AO NOSSO PAI OXALÁ…”

Bater cabeça, talvez seja a atitude mais ritualística de nossa parte.
É dizermos sem palavras: me entrego de corpo e alma a este Axé Sagrado. Peço a sua bênção meu Pai Xangô.

 

  • Para nos despedir

QUANDO O ATABAQUE SOA
FILHOS DE UMBANDA CHORA
ADEUS MEUS PRETOS VELHOS
QUE DÃO ADEUS E VÃO EMBORA.
ATÉ OUTRO DIA,
ATÉ OUTRA LUA,
ATÉ OUTRA HORA.

A disciplina da casa avisa aos Guias que está na hora de encerrar a gira.
Quando canta ponto para subir, os Guias precisam estar atentos para cumprirem as ordens dos Mentores e do dirigente da Casa.

 

  • Abertura dos Trabalhos

A SEQUÊNCIA DE  PONTOS DA ABERTURA DE UMA GIRA

É um  momento muito importante da Gira.
A corrente precisa ativar todas as energias necessárias para que o trabalho ganhe forças e tenha pleno êxito.

 

  • Demanda

A ÁGUA COM AREIA NÃO PODE DEMANDEAR
A ÁGUA VAI EMBORA
AREIA FICA NO LUGAR.

O Guia está afirmando que o bem sempre vencerá o mal.

 

  • Descarrego

A MAROLA DO MAR QUE VEM ROLANDO
OS CABOCLOS DESCARREGANDO…

São pontos de limpeza. O Guia está fazendo uma varredura de energias negativas na pessoa atendida.

 

  • Magia

A FUMAÇA DO CACHIMBO DO VELHO
SOBE ,SOBE SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER…
PRETO VELHO TRABALHA, TRABALHA,
A MIRONGA DO VELHO ESTÁ DEBAIXO DO PÉ.

Vovô está manipulando energias, mirongando, fazendo sua magia.

  • Firmeza

Ô SARAVÁ PRETO VELHO AGORA
Ô SARAVÁ QUE ELE VEM DE ANGOLA
É PRETO VELHO QUE CHEGOU NESTE GONGÁ
FIRMA PONTO NO TERREIRO
ELE VEM PRÁ SARAVÁ

São pontos que fortalecem a energia dos Guias para que eles possam fazer  suas firmezas no ponto.

 

  • Santo Antônio e Almas também são considerados pontos de firmeza, uma vez que neste momento, os velhos estão firmando seus Exus e sua falange de Almas trabalhadoras que estarão presentes no trabalho.

 

O que precisamos entender, é que o ponto cantado é um agregador de forças energéticas em todo trabalho.
Cada filho de santo é responsável de manter os cânticos durante o trabalho, como forma de contribuir no sucesso do ritual. Participar na firmeza dos pontos cantados é uma forma de caridade. 
Ir participar dos trabalhos e pelo menos não cantar para manter a vibração da energia, é falta de caridade, é ter a oportunidade de socorrer e não fazê-lo.
Manter a energia em alta através dos cânticos é tão importante quanto o trabalho efetivo de atendimento. Por isso, ouçam o chamado da espiritualidade todas as vezes em que você estiver pisando num barracão. Abra o seu coração e posteriormente a sua boca e cante, cante, distribua força e energia, para que haja uma atuação qualificada e eficaz atuando no consulente.

Obaraiyê

Posted in: