SOLIDÃO? POR QUE SE PERTENCEMOS AO TODO?

Será que já desenvolvemos em nós esta percepção do Todo?

Será que desenvolvemos em nós a certeza de que somos filhos amados de Deus e que toda a Criação D’Ele está abundantemente à nossa disposição?

Será que já sentimos esta ligação ou ainda estamos separados?

Podemos estar sós quando não há ninguém por perto, mas a multidão ausente ou pessoas ausentes, continuam presentes na solidão.

No entanto podemos estar sós e tão realizados, que as presenças não são percebidas como ausências.

Isso é o sentido de liberdade que precisamos aprender, a liberdade espiritual e a liberdade de sermos seres totalmente inseridos na vida.

A solidão é um sentimento que acompanha os que não possuem esta noção.

A pessoa se realiza com o Universo e não com o outro ou com os outros. Somos seres sociais sim, precisamos do outro, mas também podemos estar cercados de pessoas e nos sentindo sós.Olhando desta forma, a solidão não é questão de presenças ou ausências, mas sim a desconexão com a Criação Divina.

Buscar o Sagrado, buscar o nosso lado imortal e inserido em Deus, é o que nos liberta deste sentimento de solidão.

Só conseguimos ir adiante quando deixamos de caminhar apoiados em “bengalas emocionais”. Passamos a nos sentir cidadãos do mundo e filhos diletos do Amor de Deus e é quando abraçamos a oportunidade desta encarnação que nos foi concedida agora.

Precisamos cuidar da nossa saúde emocional. Não conseguimos avançar para um verdadeiro sentido da vida, para uma verdadeira caminhada espiritual, se somos a todo momento travados por nossas emoções negativas e a solidão é uma delas.

Nascemos numa família, depois somos preparados por ela para nos projetarmos no mundo, depois precisamos definir o nosso papel na vida e compartilhar a caminhada lado a lado com as pessoas que atraímos.

Se irão continuar ou parar de caminhar conosco, não é o mais importante. O mais importante é saber que todos um dia chegaremos ao final da jornada e ela precisa ter valido a pena.

Somos um livro vivo e quais histórias estamos escrevendo? Quais os personagens merecem destaque e quais são coadjuvantes nos papéis a serem escritos na nossa história? Mesmo sabendo estas respostas precisamos saber que o personagem principal somos nós e que jamais estamos sós. Deus preparou todo o cenário e condições para a nossa história pessoal.

Então, solidão por quê? Ela só habitará o nosso coração se estivermos desconectados do Todo e de todos. Somos cidadãos do mundo e parte importante do processo de criação e transformação do Universo.

Um caminho para eliminar sentimento de solidão é avaliar e meditar sobre a sensação de estar ou não nos sentindo parte e responsável também pelo Todo. Tudo que acontece tem a ver comigo, pois até o noticiário da TV nos provoca reações e estas são jogadas no Cósmico.

Sejamos cidadãos não só do mundo mas cidadãos de Deus.

Estejamos conscientes do nosso processo e paremos de buscar “bengalas” para avançar.

A prática do amor, da compaixão e o compartilhar são o exercício anti solidão.

Compartilhemos amor. Sempre. Principalmente por nós mesmos. Não escolhamos sofrer e sim sermos sempre felizes.

Axé!

Obaraiyê.

Posted in: