UMBANDA DE CABOCLO

Quando falamos de Umbanda não podemos nos distanciar da história do Brasil. Sabemos que quando os portugueses aqui chegaram encontraram os índios (nome dado a eles por acharem que chegaram à Índia).

Muitos deles também morreram pelo trabalho escravo. A ganância pelo poder e pelo dinheiro começou no Brasil desde então.

Como antecederam a era dos negros, quando começaram as manifestações dos espíritos nos cultos das senzalas, muitos Caboclos (índios) se manifestaram também trazendo seus conhecimentos de ervas e de cura para receitar e socorrer outros irmãos que sofriam com os castigos.

         Unindo forças foram imediatamente absorvidos no trabalho e consequentemente na criação da religião, onde hoje, abraçados aos Pretos Velhos sustentam também o culto confirmando o resgate coletivo no solo do Brasil.

Os Caboclos são considerados os “professores da Umbanda”, onde ensinam os médiuns a se portarem diante de toda ritualística, ensinam a cantar, descarregar, ensinam sobre as ervas e propriedades curativas e medicinais, puxam os demais guias para desenvolver, enfim são primordiais para o equilíbrio da ambiência do trabalho.

CABOCLOS DE UMBANDA E ORIXÁS

         Os Orixás de Umbanda são espíritos que trabalham em prol do equilíbrio do planeta e que vivem em falanges de trabalho para uma determinada energia cósmica.

         Todos os espíritos da Umbanda reencarnaram. Sendo assim, os Caboclos e os Orixás de Umbanda reencarnaram e trabalham em falanges. Cujos quais, são chamados de Caboclos de Pena.

CABOCLOS DE UMBANDA, ORIXÁS E SEUS NOMES.

Como vimos antes, os Caboclos e Orixás de Umbanda trabalham em falanges. Desta forma os Caboclos podem ter nomes individualizados, indicando que trabalham numa energia cósmica diferente.

  • Caboclos de Ogum: Caboclo Sete Espadas, Caboclo Sete Lanças, Caboclo Escudeiro, Caboclo Timbiri, Caboclo Tira-Teima, Caboclo Humaitá, Caboclo Rompe Mato, Caboclo Araguari, Caboclo Naruê, Caboclo Icaraí;
  • Caboclos de Oxóssi: Caboclo Pena Dourada, Caboclo Pena Azul, Caboclo Tupinambá, Caboclo Tabajara, Caboclo Guaraná, Caboclo Sete-Fechas, Caboclo Tupiara ou Tupaira, Caboclo Tupaiba, Caboclo Turiaçú, Caboclo Ipojucan, Caboclo Mata Virgem, Caboclo Rei da Mata, Caboclo Pery, Caboclo Rompe Folha, Caboclo Paraguassu, Caboclo Três Penas Brancas, Caboclo Arerê, Caboclo Coqueiro, Caboclo Sete Palmeiras, Caboclo Pena Verde, Caboclo Corre Campo, Caboclo Sete Coqueiros, Caboclo Folha Verde, Cabocla Jurema, Cabocla Janduy, Cabocla Três Estrelas, Cabocla Jussara, Cabocla Eleonara;
  • Caboclos de Xangô: Caboclo Cobra Coral, Caboclo Pedra Branca, Caboclo Sete Montanhas, Caboclo Cachoeira, Caboclo Junco Verde, Caboclo Gira Mundo, Caboclo Cachoeirinha, Caboclo Sumaré, Caboclo Alofin, Caboclo Rompe Ferro, Rompe Aço, Caboclo Rompe Fogo, Caboclo Ventania, Caboclo do Vento, Caboclo Urucutum, Caboclo Urucutango, Caboclo Embamba, Caboclo Jupuruá, Caboclo Pedra Ruiva, Caboclo Rompe Serra, Caboclo Nazaré, Caboclo Treme-Terra, Caboclo Vira Mundo, Caboclo Ubirajara, Caboclo Urubatã, Caboclo Sete Luas, Caboclo Aimoré;
  • Caboclos de Iemanjá: Cabocla Guiomar, Cabocla Jandira, Cabocla Jupira, Cabocla Jupiara, Cabocla Jacira, Cabocla da Praia, Cabocla Irê, Cabocla Juçanã, Cabocla Sete Ondas, Cabocla Estrela D’Alva.

No Próximo estudo continuaremos com os nomes de Caboclos.

 

Odékainã

Posted in: