ERVAS MEDICINAIS

As ervas nos fornecem uma imensa variedade de benefícios para a nossa saúde. Usadas como preventivas ou auxiliares no tratamento de várias doenças, seus benefícios já eram conhecidos por xamãs, médicos ayurvédicos, chineses e ocidentais.

As ervas, representaram por muitos séculos, o medicamento para diversos problemas de saúde, desde simples resfriados, até infecções mais graves, como as produzidas por ferimentos de guerra. Suas combinações representavam poderosos antibióticos naturais, cujas formulações ficaram em grande parte perdidas nas poeiras do tempo. A partir da Idade Média, com Paracelso e outros alquimistas, iniciou-se a utilização de metais para tratamento de doenças, iniciando-se, o que ficou conhecida como a Medicina Metálica.

Hoje, são fabricados em laboratórios, derivados sintéticos de várias ervas para a produção de importantes medicamentos, já que a extração dessas substâncias seria econômica e ecologicamente inviável. Um exemplo, seria a produção de óleo essencial de rosa mosqueta, cuja obtenção de poucos mililitros, seriam necessários muitos quilogramas de pétalas.

Apesar do uso de ervas como medicamento natural popular, algumas produzem efeitos colaterais ou apresentam reações quando utilizadas juntas com outros medicamentos, às vezes provocando mais danos que benefícios para a saúde. Para o uso de um medicamento, mesmo natural, um médico deverá ser consultado. Eles darão as orientações necessárias para o uso seguro de medicamentos, mesmo naturais, e a sua interação com outros medicamentos alopáticos, para que os efeitos sejam seguros e eficientes.

Marcos Lattuca da Silva