Fundamentos da Umbanda

CONCEITOS FORMADORES DA UMBANDA

 

No início da nossa Casa, Vó Luíza passou as seguintes orientações a respeito dos conceitos formadores da Umbanda que seus filhos deveriam absorver e compreender, a fim de que pudéssemos realmente ter a clareza do que nos propomos vivenciar na religião que escolhemos.

  • NÃO HÁ VIDA FORA DE DEUS
  • SOMOS CRIADOS EM FAMÍLIA – FAMÍLIA ESPIRITUAL
  • LIBERDADE DO SER CONFORME SUA CONDIÇÃO – SOMOS DIFERENTES
  • SOMOS SERES ETERNOS
  • A REENCARNAÇÃO SÃO ESTÁGIOS DE CRESCIMENTO DO SER
  • A FAMÍLIA ESPIRITUAL É SUSTENTADA PELA ANCESTRALIDADE E AXÉ
  • A TRANSFORMAÇÃO ESPIRITUAL PASSA PELA TRANSFORMAÇÃO MORAL
  • COLHEMOS EXATAMENTE AQUILO QUE PLANTAMOS
  • JESUS É NOSSO MESTRE
  • OS GUIAS DA UMBANDA NECESSITAM DA EVOLUÇÃO DO MÉDIUM PARA SUA LIBERAÇÃO ESPIRITUAL

“Vendemos nossa liberdade muitas vezes por um pacote de palavras vazias, é mais cômodo. Se o sistema falhar a culpa não é nossa. Apenas trocamos de religião. O erro está em aceitar ao invés de compreender. Sabia que é muito mais fácil aceitar cegamente do que compreender verdadeiramente e tornar-se livres?” – (Vó Luíza)

Quando acreditamos e sentimos que NÃO HÁ VIDA FORA DE DEUS, ampliamos a visão humana para uma visão mais ampla e divina. Percebemos que absolutamente tudo e todos nascem da mesma Fonte e a ela retornam. Toda a Criação possui sua vibração, sua frequência vibratória que diferencia a qualidade da matéria, mais densa ou sutil, porém, partes da mesma substância.

SE CRIADOS EM FAMÍLIA, nascemos amparados por um pai ou mãe espiritual. Reconhecemos os irmãos e assim aconchegados num grupo familiar, vamos absorvendo os princípios e valores que são identidade daquela família. Cada núcleo familiar possui sua forma de cuidar, orientar e preparar seus filhos. Não há a família melhor ou pior, existe a nossa. Aquela que nos acolhe, ama e cuida para que não nos percamos no processo evolutivo.

Uma vez amparados em Família, temos a noção da nossa imaturidade espiritual e precisamos descobrir que somos aprendizes da vida eternamente, temos uma essência perfeita que precisa ser redescoberta através de prática e convivência com o plano espiritual. Percebemos em grupo que cada um está em um ponto neste caminho e que apesar de estramos juntos, somos únicos e isso nos traz o sentido da LIBERDADE DO SER CONFORME SUA CONDIÇÃO, o sentido de que somos livres em nossas diferenças e a maior prova são os múltiplos aspectos arquetípicos dos Orixás que nos regem. Estas Forças Sagradas dão a tônica da nossa personalidade e permite que nos conheçamos e também o nosso irmão, sem expectativas e julgamentos.

Nesta caminhada, nos descobrindo como receptáculos da Luz dos Orixás, como Templos Sagrados das Energias Criadoras do Universo, temos o nosso olhar ampliado em relação ao tempo. Podemos obter a certeza de que SOMOS ETERNOS. Que há em nós algo que sempre existiu e sempre existirá. Este conceito vem confirmar que NÃO HÁ VIDA FORA DE DEUS, pois nascemos d’Ele, vivemos n’Ele e a Ele retornaremos. Isso é Eternidade: o sempre.

O homem é o único ser da Criação que sabe que vai morrer e mesmo assim muitos não cuidam deste momento sagrado que se chama AGORA, esta vida, esta oportunidade. Não que outras não virão, mas perdem a chance grandiosa de aprimoramento. Cada vez que retornamos ao planeta escola (Terra), trazemos os créditos e os desafios a serem vencidos gravados na nossa alma, isso é o DNA espiritual. AS REENCARNAÇÕES SÃO ESTÁGIOS DE CRESCIMENTO DO SER. Por que perder tempo? Viver é um pacote completo de possibilidades e isso exige compromisso conosco e com o Cósmico.

Voltando à nossa Família, ela é uma força sustentada por todas as energias ancestrais que foram plantadas e são alimentadas através da ritualística, oferendas, rezas.. fazendo com que todas as energias possam circular e nos nutrir, reabastecer os vazios e ir nos tornando seres mais plenos. Quando se diz que A FAMÍLIA DE SANTO É SUSTENTADA PELO AXÉ, percebemos que a palavra AXÉ engloba todas as forças, sentimentos e emanações positivas à nossa disposição. O que precisamos é de sintonia e cumplicidade para que possamos realmente viver esta força muito mais intensa interiormente do que fora. Muito mais forte naqueles que acreditam e fazem da sua Família seu cajado seguro para caminhar e evoluir.

Nenhum de nós é capaz de evoluir espiritualmente se não identificarmos nossas falhas morais, nossa escuridão. Por isso tudo inicia com Exu porque ele precisa mexer o fundo da nossa “panela”, o fundo dos nossos sentimentos e pensamentos para que possamos identificar onde falhamos e corrigir. A TRANSFORMAÇÃO ESPIRITUAL PASSA PELA TRANSFORMAÇÃO MORAL. A nossa conduta fala muito mais que nossas palavras.

Sem executar os acertos, nossa vida vai se escurecendo e se esvaindo de Luz e isso compromete nossa evolução. COLHEMOS EXATAMENTE DAQUILO QUE PLANTAMOS. Isso é justiça. Isso é karma. Isso é Lei Universal. Livres nas escolhas mas, responsabilizados pelo resultado que geramos. Precisamos aprender que tudo que fazemos interfere no Universo. Somos parte do TODO. Muitas vezes os nossos erros estão internamente, nas nossas motivações, nas nossas intenções e não percebemos que nelas estão os nós do nosso caminho. Não adianta fazer fisicamente o correto, o politicamente certo, sem nos corrigir por dentro e aí sempre achamos que colhemos algo diferente do esperado.

Da mesma forma que tudo se inicia com Exu, tudo encerra com Oxalá. JESUS É O NOSSO MESTRE. A Umbanda reconhece em Jesus a Misericórdia capaz de curar as nossas mazelas mais profundas. Aquele exemplo que grita na nossa alma e nos faz ficar de joelhos diante desta Luz.

Na Umbanda trazemos amigos espirituais ligados por liames kármicos à nossa história pessoal. OS GUIAS DA UMBANDA NECESSITAM DA EVOLUÇÃO DO MÉDIUM PARA SUA LIBERAÇÃO ESPIRITUAL. O nosso atraso, atrasa o Guia. Isso nos responsabiliza muito mais pelo nosso desenvolvimento.

Aprender e refletir sobre estes conceitos pode nos posicionar e muito bem diante da nossa religião.

Vó Luíza diz que a Umbanda não é uma religião para os fracos. Não é também o caminho mais fácil, mas o mais belo.

A nossa fortaleza vai sendo construída no trabalho de servir e amar. Quanto mais se ama, mais servimos e quanto mais servimos mais amamos. Sustentando tudo isso está nossa fé que precisa ser inabalável diante de qualquer desafio.

Axé!

Obaraiyê.

 

Posted in: