Iemanjá

 

 

Orixá feminino, rainha das águas salgadas, dos mares. Simboliza a maternidade, a grande mãe. É protetora dos pescadores e jangadeiros. A este Orixá fazemos os pedidos de purificação, equilíbrio mental e harmonia para toda a família.
No Brasil, devido à diversidade de cultos afros e pelo sincretismo, em cada região comemora-se o dia de Iemanjá em datas diferentes, sendo a mais conhecida e comum o dia 02 de fevereiro.
O dia 02 de fevereiro, pela igreja católica é dia de Nossa Senhora dos Navegantes – data esta muito comemorada pelos pescadores e jangadeiros. Pelo fato do Candomblé, no Brasil, ter seu berço na Bahia, é nesta data que os adeptos desta religião homenageiam esta Orixá, sendo difundida pelo país e causando confusão para o povo em geral, inclusive para os umbandistas.
Para a Umbanda, a data de homenagem à Iemanjá é no dia 15 de agosto, que, pelo sincretismo com a religião católica é dia de Nossa Senhora da Glória – dia da assunção de Maria.
Portanto, na Umbanda, o dia de Iemanjá é 15 de agosto e não dia 02 de fevereiro.

Dia da semana: sábado
Dia de comemoração: 15 de agosto (Umbanda); 2 de fevereiro (Candomblé)
Cor: azul claro, branco, prata
Cor da guia: contas brancas cristalinas ou azuis claras
Metal: prata e platina
Símbolos: concha, ondas
Elemento: água
Astro regente: lua
Flores: palmas brancas ou rosas brancas
Velas: branca e azul claro ou só azul claro
Comida (amalá): manjar branco feito com leite de coco
Bebida: champagne 
Frutas: melão, uva branca
Pedras: sodalita, lápis lázuli
Ervas: manjericão, arnica, flor de laranjeira
Dimensão esotérica: Linha das Águas
Sincretismo: Virgem Maria e seus desdobramentos: N. S. dos Navegantes (Bahia e Rio Grande do Sul = Candomblé) e N. S. da Glória (Umbanda)
Local para oferendas: praia, mar
Saudação: Odoiá ou Odociaba

 

Fonte; Blog da Casa de Caridade Luz Divina – dirigente espiritual Vovó Luiza

Posted in: