Depressão – Crime de Ausência

“ A DEPRESSÃO nos faz perder a nós mesmos”

(Nilton Bonder)

 

 

Segundo as Leis Divinas, somos seres vindos da Luz Infinita de Deus.

Quando a Alma entra no corpo físico e passa a habitar este mundo, passamos a querer tudo para nós mesmos. Este desejo apenas de receber, vai nos afastando do Pai e criando sombras na nossa Alma.

O estado depressivo é uma doença da Alma, embora seja necessário o tratamento profissional e acompanhamento médico. Porém, este estado mostra que espiritualmente nos desconectamos da nossa Fonte de Luz (Deus). Estamos separados D’Ele.

Quem está em Deus, sente o brilho da vida. Não da vida física, mas da vida espiritual e esta Luz perpassa por todas as áreas da nossa vida. Estar em Deus é ter prazer em viver e ser grato pela oportunidade única de estarmos aqui para corrigir nossos defeitos.

Isso não é castigo, mas simplesmente o amor do Pai fluindo e canalizando as oportunidades que necessitamos viver de acordo com nossas escolhas.

Escolhemos mal e queremos que tudo dê certo. Impossível!

Daí vem a nossa negação. Negamos a nossa vida e nos ausentamos do nosso processo espiritual.

Segundo o Livro do rabino Nilton Bonder, Código Penal Celeste, a depressão é “ a perda de foco. Nos perdemos de nós mesmos. É crime de ausência que incide no artigo 7º das Leis Divinas. Crimes pelo qual não se faz.”

Quando estamos neste estado, queremos que alguém faça alguma coisa para nos tirar deste caminho de sofrimento, mas esta é a visão mais equivocada.

Ninguém é capaz de tirar o outro do estado depressivo. Todas as terapias são ajuda e não solução.

Tomar remédios, fazer terapias, desabafar com amigos, fazer oferendas… todas são maneiras de abrir brechas para a Luz Divina entrar, mas se não assumimos a responsabilidade pelo nosso caminho, rapidamente a mente encontrará formas de obscurecer novamente.

Isso é a força Satã que está em nós. Nos enganando e fazendo com que percamos a nossa conexão divina. Dentro desta força também não acreditamos que vamos sair sozinhos. Esta energia ludibria, engana e faz com que fiquemos lamentando e lastimando o nosso sofrimento.

E o que estamos fazendo para retomar nossa conexão? Temos consciência que a cura não virá de fora jamais? Quais as mudanças que preciso fazer na minha vida e nego?

Sem mudanças reais de atitudes e pensamentos, jamais sairemos do estado depressivo. Ficamos chorando à beira do caminho sem jamais solucionar nossa questão. É mais fácil ser vítima. Todos sentem pena e inconscientemente queremos isso: chamar atenção para nossa incapacidade em lidar com a vida.

Na depressão você mata a sua realidade tornando-se incapaz de seguir.

Precisamos ser autores do nosso caminho espiritual, não permitindo jamais a desconexão com o Pai.

Não é estar COM o Pai e sim estar NO Pai. A afirmação: Eu e o Pai somos Um e tudo que está em mim vem D’Ele e tudo que existe Nele habita em mim. Somos Divinos!

Este é o objetivo e o propósito de uma encarnação.

Sejamos proativos! Busquemos a cura na origem e não nas consequências e a origem está na separatividade com a Fonte.

Que nossa consciência perceba e comande nossa mente em direção à cura!

Axé!

Zuleika Menezes

Posted in: