Não Julgamento

Conseguiremos chegar à consciência do não julgamento quando nós não nos enxergarmos mais separados do Todo.

Toda pessoa que julga tem um sentimento de separatividade. Ela não se sente EM DEUS e sim separada D’Ele.

Embora de uma forma inconsciente, precisamos entender que julgamos quando não nos identificamos com o outro.

E quem é este outro senão eu mesmo?

Haveria espaço para todos se cada um soubesse se colocar no seu lugar.

Como não conseguimos identificar o nosso lugar, como não conseguimos dar um propósito superior ou espiritual às nossas vidas, apontamos erros e fazemos julgamentos segundo as nossas crenças e verdades pessoais.

Ora, se vivemos num mundo relativo, onde só conseguimos enxergar o plano físico, somos aprendizes do mundo paralelo ou espiritual e de nós mesmos, que verdade possuímos? Em que ela se baseia?

São os homens que constroem os costumes sociais e não Deus. Normalmente, os julgamentos são pautados nestas verdades, nos padrões estabelecidos pela sociedade, pois quem está Em Deus não julga, pois sabe que cada um precisa viver os anseios da sua alma e da sua natureza que é diferente e precisa ser respeitada.

O não julgamento é um estágio superior do ser que busca Luz.

Olhar o outro com amor e compaixão, é o exercício e a meta a ser atingida, pois todos estamos imersos num mar de Amor Divino e esta é a energia que nos une ao Cosmos.

Reflitamos sobre nossas conversas, nossos pensamentos e nossas atitudes neste mundo, para que possamos atingir planos superiores.

Zuleika Menezes

 

 

 

Posted in: