Quando você escolhe o Passado

Perguntaram um dia a alguém se havia ateus verdadeiros. Você acredita, respondeu ele, que haja cristãos verdadeiros?
(Diderot, Pensamentos Filosóficos)

Qual a máxima pregada por Jesus?

-“Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”.

Esta deveria ser a prática dos cristãos, mas na verdade, não é.

Amamos quem nos ama, quem não nos aborrece, quem diz o que queremos ouvir, quem compartilha dos mesmos gostos e não há mérito nisso. Mas as mesmas pessoas que convivemos com o sentimento de “amor” quando diverge de nós, passamos a odiar.

O amor acaba em um minuto e amarramos muitos nós para alimentar sentimentos ruins e isso vai se tornando uma força SATÃ que não reconhecemos. Nos apoderamos de verdades pessoais e o outro é o opositor.

Em meio à nossa dor e à nossa revolta, permanecemos associados à esta memória do passado e passamos a ser literalmente iguais ao nosso opositor, pois o aprisionado e o aprisionador são idênticos.

O grande lance é que se posso me acorrentar nos sentimentos ruins, posso também me libertar deles. É uma escolha.

Muitas vezes o nosso “opositor” nem sente nenhum peso em relação a nós, mas queremos vibrar ódio, nos esquecendo assim que somos cristãos.

Swami Dayananda Sarawasti tem uma oração que nos ajuda a liberar as amarras do passado.

Que poder nós temos de mudar o que aconteceu ontem? Nenhum. Cabe-nos apenas aprender com a experiência e crescer com ela. Se a experiência nos joga para sentir o pior de nós, somos falsos cristãos. Os ensinamentos de Jesus servem apenas para máscaras onde escondemos a verdade de quem somos por detrás delas.

Oração:

“ Ó Senhor, ajuda-me a tirar da mente o passado. Não permitas que eu tente mudar o que não posso. Quando culpo alguém, não o tiro da minha mente. Quero mudar o que não posso mudar. Na acusação, há a não aceitação de um fato. Há uma tentativa de mudar o que não posso. Ó Senhor, não permitas que eu acuse alguém. O que aconteceu é um fato. Permanece um fato. Nada posso fazer a respeito.

Não tenho remorsos, ressentimento ou raiva. Ó Senhor, não permitas que eu tente mudar o que não posso mudar. Possa eu ter a determinação de manter a minha aspiração, realizar o meu propósito. Possa eu ter o adequado empenho para mudar o que posso. Possa eu não me confundir em relação ao que posso e não posso mudar. Eu imploro a Tua ajuda. ” OM

Zuleika Menezes

Posted in: