QUERER E MERECER

“ Não adianta QUERER, aprenda a MERECER. Deus investe em cada um de seus filhos para que possam ser felizes. A felicidade está Nele: no silêncio e na Calmaria. Pare com seu esforço inconsciente para ser feliz. Pare de correr de um lado para o outro. A água do lago fica calma quando a ventania cessa. Busque Deus em primeiro lugar e as outras coisas virão por merecimento.”

(Vó Luíza)


Nesta fala Vó Luíza indica que a nossa correria atrás da felicidade, querendo coisas e lutando para mantê-las não nos traz a verdadeira felicidade.

Levamos uma vida inteira querendo juntar coisas, objetos, dinheiro e depois a outra metade da vida lutando para mantê-los ou adquirir mais e mais. Assim, o Ego fala incessantemente na nossa vida e passa a nos comandar.

Como marionetes, vamos permitindo que o Mundo nos absorva e não nos damos conta de que estamos na verdade, construindo castelos de areia.

Estas pessoas que são absorvidas pelo Ego, vivem uma vida de altos e baixos. Ora no céu e estão alegres, ora no inferno e estão tristes e depressivos. Como numa roda gigante, vão vivendo a vida assim, sem equilíbrio, apenas girando e mudando de lugar, desejos, pessoas, enfim, não criam raízes profundas.

Na Umbanda aprendemos que não há vida fora de Deus, e que os objetos e a energia de prosperidade são a Graça de Deus, precisamos saber que o Merecimento é uma lei. A Lei Kármica.

Paremos com esta correria. Coloquemos em nossas vidas um momento para aquietar a nossa mente, respirar, orar e sentir verdadeiramente a Energia Geradora de Vida e Graça.

Somente conectados com a Força Divina somos capazes de absorver a Graça de Deus e os que vivem pela Graça, passam a merecer Luz e equilíbrio na sua caminhada.

Viver pela Graça é trabalhar o servir, é trabalhar a compaixão, é trabalhar o amor, o perdão e todos os sentimentos nobres que somente os fortes são capazes de expressar. Os fracos expressam raiva, irritação, inquietação, pois estão sempre na defensiva para não aparentarem suas fraquezas.

Aproveitemos a oportunidade que nossa Família Espiritual nos oferece e vamos nos aquietando aos poucos, silenciando aos poucos e assim, sentindo mais a Energia de Deus.

Somente com o silêncio na Alma podemos vivenciar o nosso lado divino, viver o Sagrado.

Que sejamos veículos conscientes do nosso processo de cura e que Deus seja a nossa fortaleza, porém, para sentirmos isso, arregacemos as mangas para o trabalho espiritual.

Axé!

Obaraiyê